Xampu sem sulfatos – cabelos, saúde e natureza agradecem!

O tema xampu sem sulfatos é polémico. No Brasil espuma é sinônimo de xampu / sabonete / creme dental / enxaguante bucal – ou seja: limpeza. Quem já não brincou de fazer uma bela peruca de espuma no chuveiro atire o primeiro sabonete. Até de monstro da espuma eu já brinquei no banho quando era criança.

Mas só com espuma conseguimos limpar a pele, os cabelos e os dentes?

Para que os xampus e sabonetes líquidos e ainda os cremes dentais e os enxaguantes façam espuma é preciso algum ingrediente com essa função, não é?

O mais comum ao ler os rótulos nos supermercados será o Lauryl Sulfato de Sódio = Sodium Lauryl Sulfate (SLS). Já leu esses ingredientes esquisitos no rótulo dos seus produtos? Ou nunca leu um rótulo do que usa? Pegue agora o seu xampu, o seu sabonete líquido, sem esquecer o creme dental e o enxaguante bucal e leia!

Há uns 10 anos, muito antes de se falar em “No Poo” ou “Low Poo”, eu decidi ficar sem usar xampu, já ouvia falar que poderia causar males para saúde e poluir as águas, e eu ainda não tinha encontrado outra solução.

Experimentei uma mistura de 3 pós: juá, cravo e canela com água. Tá pensando que fiquei com o cabelo horrível? Tem toda razão! O resultado foi um couro cabeludo bem oleoso e coçando e que quando eu coçava deixava minhas unhas pretas pelo acúmulo de pós. Pode imaginar e rir de mim, eu lhe acompanho! Para não me intoxicar e não poluir estava disposta a abrir mão da minha vaidade, mas ficar com a cabeça coçando eu não suportei.

Pensei naquela época que não poderia viver sem xampu, se bem que continuava pensando em como os índios não usavam xampus e tinham cabelos tão bonitos? E recentemente eu tive a grande oportunidade de perguntar isso ao Cacique Pawanã do povo Kariri Xocó! Ele me explicou que usavam um preparado com juá que faz espuma, claro que não igual aquela que fazemos a peruca de espuma. Mas proporciona a higiene dos fios e do couro cabeludo e não polui a água.

Na nossa cultura usamos sulfatos!

Para que servem sulfatos?

Os sulfatos, dentre eles o mais conhecido: o Sodium Lauryl Sulfate (SLS) são o agente espumante, o tensoativo, o surfactante mais comum nas fórmulas que demandam espuma, inclusive os detergentes. SLS é o mais comum porque é muito barato.

Até aí tudo ótimo! Um ingrediente barato e que cumpre a sua função de limpar. Aliás esses são os 2 principais e até únicos parâmetros para criação de ingredientes químicos  sintéticos: preço e função. A cada ano, mais moléculas sintéticas são criadas para substituir determinada função de um ingrediente natural, só com menor custo.

riocomespumaO espumante / surfactante / tensoativo serve para reduzir a tensão superficial da água (aquela película que permite que alguns insetos caminhem sobre a água, assim como Jesus, que teria dificuldade de repetir essa façanha hoje em dia, devido aos tensoativos presentes nas nossas águas de superfície – não resisti a piada, perdão!). Eles permitem que a água se misture com óleos e outros ingredientes e viabiliza que o produto envolva as partículas de óleo e a sujeira, levando-as embora com a água. E essa água misturada com surfactantes continua a sua ação mesmo depois de ter descido pelo seu ralo, que não não é um portal mágico que desmaterializa o que passa por ele!

 

Antes da função do tensoativo / surfactante no cabelo / na pele ele tem uma função também dentro do produto em si, antes de chegar na sua pele ou no seu cabelo: emulsionar – homogeneizar – não decantar o produto. Ou seja, unir a parte aquosa e oleosa do produto.

Similar ao lauril sódio sulfato (SLS) é o sódio laureth sulfato (abreviatura de sódio lauril éter sulfato, ou SLES), O SLES é considerado como sendo levemente menos irritante do que o SLS.

O SLS tem outros nomes, incluindo:

Segundo o site do Dr. Mercola – traduzido no Portal Nosso Futuro Roubado

Dodecil Sódio Sulfato  A13-00356
Ácido Sulfúrico, monododecil éster, sal de sódio  Akyposal SDS
Sal de Sódio ácido sulfúrico  Aquarex ME
Monododecil éster sal sódio ácido sulfúrico  Aquarex methyl

 

Efeitos dos sulfatos

O artigo aponta que pesquisas sobre o SLS mostraram conexão com:

  • Irritação da pele e dos olhos;
  • Toxicidade em órgãos;
  • Toxicidade com o desenvolvimento e a reprodução;
  • Neurotoxicidade, disfunção endócrina, ecotoxicologia e alterações bioquímica ou celular;

Quanto a questão do SLS ser cancerígeno há muitas controvérsias e por isso não citarei aqui esse risco para a saúde. Ainda faltam pesquisas conclusivas. Por um lado, não parece ser diretamente cancerígeno como há tempo foi drasticamente circulado pela internet. Por outro lado, há pesquisas que mencionam o risco de ser contaminado por outras substâncias como triclosan ou dioxina. E uma pesquisa mais recente não exclui a possibilidade que o efeito irritante comprovado do SLS possa contribuir para uma diminuição da defesa natural da pele contra câncer, alterando estruturas enzimáticas que acabam deixando passar outras substâncias. Ainda faltam pesquisas mais amplas. Porém, sempre defendo o princípio da precaução. Melhor evitar quando não se tem certeza que é seguro.

SLS pode ser feito de petróleo ou de óleos vegetais como coco ou palma. Ambos processos envolvem uma sequência complexa de reações químicas para acoplar um grupo de sulfato à uma molécula de carbono de cadeia longa. O corpo apolar (cadeia de carbono) atrái gordura, a cabeça polar (sódio) atrái água. Essa é a carinha do SLS:

Molécula de Lauryl Sulfato de Sódio

Os critérios de criação de um ingrediente químico sintético são poucos ou melhor não costumam abranger a saúde e a sustentabilidade a longo prazo. Isso faz sentido num sistema em que empresas buscam o lucro acima de tudo, mas não necessariamente faz sentido pra quem compra esses produtos. Principalmente porque aumentar o lucro em geral significa diminuir a qualidade. É imprescindível sermos mais criteriosos para mantermos os nossos interesses de saúde pessoal, coletiva e ambiental.

O setor de cosméticos no Brasil em 2015 teve um faturamento na saída de fábrica e sem adição de impostos sobre vendas de R$ 42,6 bilhões – valor que representa 1,8% do PIB. Tão certo quanto o ditado “onde há fumaça há fogo” é “onde há tantas cifras há interesses econômicos”.

Procurando dados técnicos de segurança Sodium Lauryl Sulfate encontrei no site de uma empresa brasileira e no site da Universidade de Maryland a chocante lista com os testes feitos em coelhos e ratos. Já vi imagens de testes horríveis em animais, mas ver num documento “sério” que isso realmente acontece em grande escala é ainda mais triste. Pense num xampu no seus olhos por 24 horas ­- é o que fazem. Espia os links: Sodium Lauryl Sulfate 100mg por 24 horas.

figura-2

Independente da molécula do Sodium Lauryl Sulfate ser desenvolvida a partir de petróleo ou de óleos vegetais ele é da mesma forma sintético, ou seja, ele não ocorre normalmente na natureza.

Comece a usar xampu sem sulfatos!

Estamos aprendendo ao longo do tempo que alguns comestíveis apesar de gostosos são péssimos para nossa saúde, vide açúcar, principalmente na quantidade exagerada que a nossa sociedade os consome. O prazer momentâneo nos aproxima de doenças e encurta a nossa vida.  É como se trocássemos uma vida inteira saudável e prazerosa por instantes de prazer. O mesmo acontece em outras áreas de consumo, como no caso dos cosméticos e produtos de higiene.

O próximo passo é entender que o que passamos na pele vai, em maior ou menor quantidade, para a nossa corrente sanguínea, sem passar pelo sistema digestório que metaboliza o que foi ingerido. Então, muitos dos produtos de higiene e beleza que adoramos apesar de cheirosos e lindos são prejudiciais para a saúde. Assim, é uma boa ideia diminuir esse impacto sempre onde possível, entre muitas outras coisas, com xampu sem sulfatos.

Já experimentou o sabor do seu xampu? Coloque uma gota na língua e veja o que sente. Vale a pena para ter uma noção do quão forte ele é. Quando eu experimentei um xampu convencional corri para lavar a boca, o gosto é extremamente ruim, amargo, repugnante e residual. Nunca conseguiríamos comer, mas estamos recebendo constantemente esse produto dentro de nós, ele entra em parte pela pele, em parte pelo couro cabeludo e em parte por inalarmos com a água quente do banho.

Esse é o risco em termos de nossa saúde, mas se pra quem usa faz mal, para quem vive na água misturada com esses resíduos, como peixes, sapos e outros, também trará danos.

Como o lauryl e outros sulfatos removem a gordura, ou seja, removem a camada lipídica de proteção do couro cabeludo, pele e fios de cabelo pode também causar coceira, ressecar e no caso do cabelo resultar num cabelo com mais frizz, pontas duplas e ressecamento.

As cacheadas descobriram que o sulfato trata mal dos cabelos deixando eles como com mais frizz por deixar os cabelos ainda mais secos. Hoje em dia, o movimento “No Poo” / “Low Poo” está crescendo, por vários motivos, não apenas para evitar sulfatos.

O sulfato por ser um detergente agressivo, ou seja, limpar demais. Assim, acaba causando um efeito rebote, quanto mais se lava, mais rápido o cabelo volta a ficar oleoso. Isso é previsível. O couro cabeludo trata de devolver aos fios a camada oleosa protetiva retirada o mais rápido possível. Precisa sair dessa armadilha!

Antes de começar a usar xampu sem sulfatos, uma boa dica é fazer um reset no cabelo: passar pelo menos 2 dias sem lavar o cabelo. Exemplo: lave o cabelo na quinta à noite ou na sexta pela manhã e depois só na segunda pela manhã, se possível faça num feriadão e tenha um dia a mais para o reset. Assim seu cabelo estará mais longe do efeito rebote da última vez que não usou o xampu sem sulfatos.

Janine usa xampu sem sulfatos

Xampu sem sulfatos portanto:

  • Mantém a cor do cabelo mais viva
  • Evita alergias no couro cabeludo
  • Evita a quebra capilar, a porosidade, ressecamento e pontas duplas
  • Ajuda a fibra capilar a ficar mais resistente e saudável.

Xampu sem sulfatos é uma solução para ao mesmo tempo limpar o cabelo de forma eficiente e manter o seu brilho e sua cor, sem os efeitos adversos dos sulfatos para a beleza, saúde e sustentabilidade.

Não vai fazer a mesma quantidade de espuma, portanto desapegue da peruca de espuma, viu! Dependendo nem vai fazer espuma, mas vai manter as cutículas do seu cabelo fechadas. Recuperando ao longo do tempo a saúde dos cabelos. Menos peruca de espuma, mais saúde nos cabelos!

Os cabelos ressecados, crespos, cacheados, com química e finos terão um resultado mais imediato no sentido de um cabelo melhor tratado, mais vistoso e bem cuidado, cabelos lisos e oleosos inicialmente podem ter um resultado mais pesado, com uma sensação de menos limpeza, mas eu que tenho o cabelo liso e oleoso já uso xampu sem sulfatos faz 4 anos e estou mais que satisfeita.

O máximo que eu ficava sem lavar o cabelo era um dia, depois o cabelo ficava com aspecto sujo e hoje consigo lavar o cabelo só 2x na semana. Sem nenhum drama.

  1. Menos tempo perdido: lavando o cabelo e tirando a espuma do cabelo
  2. Menos água gasta
  3. Menos produtos e, portanto
  4. Menos embalagem e
  5. Menos dinheiro investido em xampu
  6. Um cabelo mais solto e vivo do que nunca

Então, se você tem um cabelo liso e oleoso, a única diferença é que terá que ter mais paciência para alcançar os melhores resultados com xampu sem sulfatos, já que seus cabelos já estão no círculo vicioso da oleosidade.

Finalmente, para  migrar ao xampu sem sulfatos e escolher uma das opções naturais e orgânicas, temos uma gama variada de produtos selecionados e distribuídos pela Caule. E também fiz um vídeo que explica melhor essa questão da transição.

E se quiser chegar a lavar o cabelo com chás e ou vinagre, lembre-se que será bem mais fácil se antes passar por um período usando xampu sem sulfatos.

 

Fontes:

http://terpconnect.umd.edu/~choi/MSDS/Fisher/Sodium%20dodecyl%20sulfate.htm

http://www.quimicamoderna.net.br/fispq/FISPQ_114735.pdf

http://www.nossofuturoroubado.com.br/arquivos/outubro_10/23.xampus.html

http://belezaesaude.com/shampoo-sem-sulfato/

http://www.hebebotanicals.co.nz/sodium-coco-sulfate-another-synthetic-detergent/

http://www.ecycle.com.br/component/content/article/67-dia-a-dia/2962-conheca-a-lista-de-sulfatos-proibidos-para-quem-quer-tratar-os-cabelos-com-as-tecnicas-no-poo-e-low-poo.html