Qualidade da água para a saúde integral

Ciclo da água
Ciclo da água – Clique na imagem para ampliar

Água é sinônimo de Vida. Desde que a qualidade da água seja boa! E certamente deveria estar relacionada à purificação, hidratação e saúde do corpo. Mas geralmente não é isso que acontece com a maioria da população mundial que não tem acesso nem a água potável. Cerca  de 97% da água do Planeta é água do mar, imprópria para o consumo humano. Os 3%  restantes são de  água doce. Porém, mais da metade (1,75% do total) é água congelada, localizada nos polos; e outra parte (1,243% do total) é principalmente água subterrânea, cujo aproveitamento é bem mais caro. De acordo com o Serviço Geológico do Brasil, sobra apenas uma parcela mínima de 0,007% de água boa e facilmente aproveitável. E este restinho de água “boa” está poluída pelas atividades humanas. Ou seja, mais da metade dos rios do mundo já estão poluídos por esgotos, agrotóxicos ou lixo industrial (fonte:CPRM).

O Mega-Mercado da Água

Aquífero Guarani e a qualidade da água do futuroNos últimos 15 anos, as grandes multinacionais de bebidas engarrafadas do tipo refrigerante estão enfrentando queda de popularidade de suas marcas açucaradas. Primeiramente, apostaram nas versões Diet, depois começaram a comprar muitas marcas de sucos (não menos açucarados). E para garantir, investiram pesado para criar um mercado de água potável em prestações de 500 ml. Essas campanhas de marketing, destacando a água como algo agora realmente saudável tem até aspectos cômicos (não só de admitir que os refrigerantes não o são). Por exemplo, frizando na etiqueta que a água mineral é “diet”, “zero calorias”, ou “sem colesterol”! Da onde viriam as calorias ou o colesterol??? E muitas vezes, ao contrário do que diz o rótulo, essa água nem é “mineral”. É uma água tratada e engarrafada com um lucro astronômico!! Recentemente, surgiu a polêmica do Presidente da Nestlé querer privatizar a água potável e do governo interino brasileiro querer vender o Aquífero Guarani para a iniciativa privada. Um mega-mercado, então, que um dia pode ser maior do que o do petróleo hoje.

A qualidade da água vem da garrafinha?
A qualidade da água vem da garrafinha?

Por que esse mercado prospera? Não é só por causa do marketing pesado das empresas na mídia. Em muitos locais, a qualidade da água da torneira é baixa, sabor/aparência questionável, a água está turva, cheia de cloro, flúor ou outros aditivos, e mesmo filtrada não convida para o consumo. Não estou falando apenas de áreas com crise hídrica aguda como em algumas regiões do Nordeste, na Grande São Paulo ou em regiões com problemas sérios de contaminação do tipo do desastre de Mariana. Esse acidente continua inviabilizando o uso de água de superfície na região. Não há tratamento que tire os resíduos tóxicos que continuam vazando daquelas barragens! Também em outras regiões há uma contaminação pesada, porém invisível, pelo Agrobusiness, pelo uso maciço dos chamados “defensivos agrícolas”. Na verdade, eles apenas defendem o lucro dessas indústrias e de quem vende os agrotóxicos. Os rios, as plantas, os animais, os seres humanos que aplicam os venenos ou vivem na região e todos os que consomem os produtos desse mercado não têm como se defender.

Então, não vamos aceitar que no futuro a água potável seja só a da garrafinha, certo?! Entre outras coisas por causa da poluição imensa por tantas garrafas de PET!

Qualidade da água cada vez mais comprometida

Mas será que a qualidade da água tratada que chega à sua casa faz bem à saúde?

Em 2015, o Ministério Público Estadual e a Vigilância Sanitária de Santa Catarina autuaram a Casan (Companhia Catarinense de Água e Saneamento), por encontrar grandes quantidades de coliformes fecais e metais pesados prejudiciais à saúde. Além disso, os valores de alumínio na água estavam mais de 3 vezes acima do valor permitido por lei e 6 vezes acima do recomendável. Sais e óxidos de alumínio ocorrem na terra e acabam sendo ingeridos com muitos alimentos normalmente. Porém, o corpo não consegue eliminar rapidamente essas substâncias. Ou seja, quando um valor crítico é alcançado, pode ocorrer neurotoxicidade (aumentando o risco de Parkinson ou Alzheimer, entre outros) ou, junto com outros fatores, o risco de câncer aumenta. Você provavelmente já sabe que panelas de alumínio ou desodorantes com alumínio não são muito saudáveis. Resumindo, é bom evitar o efeito cumulativo. Mas por que tem tanto alumínio na água tratada? Sulfato de alumínio ajuda a aglomerar e decantar o turvado de águas de superfície, por exemplo de rios. Além do processo pela baixa qualidade da água, a CASAN também respondeu ações civis públicas federais por poluir aquíferos essenciais à população ao jogar esgoto em afluentes que desembocam nos rios de captação de água. O mesmo acontece com muitas tubulações de esgoto que são despejadas nas principais praias do litoral catarinense contaminando turistas e moradores. Se em Florianópolis, SC, tida como uma capital com boa qualidade de vida, a qualidade da água é essa, imagina em outros lugares!

Mude seu consumo, ajude a despoluir os rios e oceanos

E ainda tem outras fontes de poluição das águas que bebemos. Para abreviar essa história, tudo que em algum lugar desce em algum ralo, depois voltara pela torneira de alguém. Os tratamentos de esgotos estão focando principalmente na contaminação bacteriana e na suspensão visível. Os ingredientes de produtos de higiene e beleza convencionais, por exemplo, fragrâncias artificiais tóxicas, pseudohormônios e disruptores endócrinos, não são retirados. O ralo do chuveiro, da pia, do tanque, da máquina de lavar não é um portão mágico que faz desaparecer junto com a sujeira toda contaminação pelos produtos de lavagem! A contaminação constante da pouca água potável no planeta por cada vez mais seres humanos é uma bomba relógio da qual a maioria ainda não se deu conta. Usar produtos mais naturais de higiene e beleza são algumas ações necessários para ajudar a diminuir os impactos na qualidade da água dos rios e oceanos. A mudança no consumo pode fazer grande diferença cumulativamente. Encontre os inúmeros motivos para mudar de hábito em nosso Blog e substitua seu shampoo, creme e maquiagens por produtos mais naturais e orgânicos.

Mudar o consumo já é um começo, mas a qualidade da água tratada continuará sofrer por causa do cloro, flúor ou até produtos sintéticos e industriais altamente prejudiciais para nossa saúde. Portanto, pensamos numa solução que não irá resolver todos os problemas, mas com certeza poderá trazer mais qualidade de vida para nosso corpo e saúde integral. Quer saber como?

 

Água de chuva

Raphael Autran
Raphael Autran

Entrevistamos dois especialistas em captação de água de chuva e descobrimos que a água da ilha de Florianópolis, por exemplo, se bem filtrada, pode servir até para beber. De acordo com o oceanógrafo consultor da Baobá Tecnologias Ambientais, Raphael Autran, com base em estudos técnicos a qualidade da água da chuva vinda do oceano na região de Floripa é muito boa. Ela pode futuramente ser uma fonte de captação para abastecer muitas casas da ilha gerando autonomia e eficiência hídrica. “Como não temos indústrias poluentes na ilha, a qualidade da água de chuva, dependendo da filtragem, pode ser própria até para beber”, ressalta.

A qualidade da água da chuva filtrada é boaPara o engenheiro  Sanitarista e Ambiental, Victor Ybarzo Fechine, a captação de água da chuva é um sistema simples. É necessária somente uma área de captação, tubulações para condução da água, uma peneira para retirada dos solos grosseiros. Depois um sistema de descarte da primeira água da chuva e uma cisterna para armazenamento da água, podendo ela ser subterrânea ou não completam a instalação. “ Além dessas partes “convencionais”, também estão começando a utilizar um filtro de polimento (como se fosse um filtro de areia) para melhoria da qualidade da água armazenada. O engenheiro conta que no Brasil essa tecnologia é mais conhecida na região do semiárido brasileiro,  e vem ganhando espaço no mercado após a crise hídrica de SP. Poucas empresas fazem esse sistema de limpeza prévio da água de chuva e além do mais são caros, possibilitando com que inventemos os nossos próprios sistemas adaptados para nossas casas gerando autonomia e qualidade para o consumo humano.

Segundo o código de obras de Florianópolis, os lavadores de postos tem até julho deste ano para terem um sistema de captação de água de chuva, enquanto ainda está para ser sancionado pelo prefeito a obrigatoriedade de armazenamento da água de chuva para construções civis a cima de 200m² (Art 188 do Código de Obras – https://leismunicipais.com.br/codigo-de-obras-florianopolis-sc). Temos aqui uma tecnologia importante para o futuro, então.

Vamos começar a participar dessa mudança para reverter mais esse problemão para futuras gerações?

Compartilhe a sua visão ou experiência aqui ou mande mail para caule@caule.com.br!

 

Fontes para sua referência:

Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM). Coisas que você deve saber sobre a água. http://www.cprm.gov.br/publique/Redes-Institucionais/Rede-de-Bibliotecas—Rede-Ametista/Canal-Escola/Coisas-que-Voce-Deve-Saber-sobre-a-Agua-1084.html

Rodrigues Rosalino, M.R. Potenciais Efeitos da Presença de Alumínio na Água de Consumo Humano. Dissertação de Mestrado,  https://run.unl.pt/bitstream/10362/6323/1/Rosalino_2011.pdf

Costa Ferreira, P. et.al. Alumínio como fator de risco para a doença de Alzheimer. Revista Latino-Americana de Enfermagem. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692008000100023&script=sci_arttext&tlng=pt

Ministério Público de SC Online: https://www.mpsc.mp.br/noticias/casan-e-autuada-por-irregularidades-na-captacao-e-no-tratamento-de-agua-na-grande-florianopolis

Notícias do Dia Online: http://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/casan-e-autuada-por-irregularidades-na-captacao-e-tratamento-de-agua-na-grande-florianopolis

Ministério da Saúde: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/trabalhador/pdf/texto_disruptores.pdf

Autran, R.: Aproveitamento da água da chuva: http://www.raphaelautran.com.br/tecnologia.php?nome=aproveitamento-agua-da-chuva